Glossrio de cor CECOR
18/01/2011
Verde que te quero verde




Sendo a cor uma sensação, só podemos expressar nossos sentimentos, situações e emoções que ela nos evoca através da linguagem falada, escrita ou pictórica. Através da linguagem, damos nomes às cores, carregados de significados, para dizer que estamos vivendo um “dia cinzento” ou um “dia negro”. Ou então que está “tudo azul”, ou que temos uma “vida cor-de-rosa”, mesmo estando “amarelado de inveja”, “vermelho de raiva” ou “roxo de frio”.
E quando estamos no “verde-esperança”? Qual é a cor exata desse verde? Pensando nisso, resolvi pesquisar sobre os nomes da cor verde. Para minha surpresa, descobri que o verde é a cor que mais variedades têm em relação às demais. Vejam alguns deles, bem conhecidos:
verde-bandeira, verde-esmeralda, verde-fluorescente, verde-garrafa, verde-militar etc.
Na linguagem das cores, existe uma relação com as substâncias e os lugares de origem das matérias utilizadas na fabricação das tintas artísticas, com nomes específicos, encontrados em qualquer catálogo de tintas. Por exemplo, no gráfico abaixo temos uma média para as quatro cores básicas mais conhecidas, considerando apenas as cores correspondentes às tintas tradicionais usadas na pintura, descartando as versões da mesma cor, do tipo escura ou clara.
Nas culturas orientais, o verde pode ter diferentes significados. Da mesma forma que na cultura ocidental as cores são relacionadas a alguma virtude ou valor, no Oriente elas podem ser ligadas a certas armadilhas. Os japoneses, por exemplo, criaram um sistema de armadilhas relacionadas às cores, buscando aproximar-se do conhecimento absoluto, pois quando ocorria algum desastre da natureza, este era relacionado aos deuses. O verde significava seca e desastres relacionados às florestas.
O verde é também uma cor sagrada para os muçulmanos, que representa o sinal livre para a imortalidade. Para os povos nômades do deserto, o verde é sinônimo de oásis, isto é, de uma benção.
Para nós, o verde é a cor do equilíbrio, da esperança e da segurança, situada no centro do espectro, em torno de 520nm de comprimento de onda. Assim, representa a tranquilidade pelas alternâncias entre quente e frio, alto e baixo, outono e primavera etc. Simboliza também a persistência, o orgulho, o conservadorismo e o dinheiro. Negativamente, é associada à teimosia e à avareza, devendo ser canalizada positivamente para a perseverança e a generosidade. Verde é ainda uma cor espiritual, restauradora da psique e do corpo.
Para nós, do ocidente, o verde é símbolo da natureza, das matas, da abundância do campo (quem planta, colhe). Assim, o verde é a cor por excelência da ecologia. Veja quantos verdes se ligam a frutos, vegetais, hortaliças, matas etc:

verde-abacate,
verde-alface,
verde-floresta,
verde-folha,
verde-grama,
verde-lima,
verde-limão,
verde-mar,
verde-musgo,
verde-oliva,
verde-pinho,
verde-primavera.

Mas qual é o padrão da cor verde-esperança? A resposta é: seu rico simbolismo.
* Nelson Bavaresco - designer gráfico e pesquisador. Ministra treinamentos sobre Teoria e História das Cores – Linguagem e Significado da Cores - Harmonia e Mistura de Cores. É autor do Sistema de Cores Cecor.
Texto publicado originalmente em:
http://www.mundocor.com.br/cores/corverde.asp


© 2010 - 2017  Gerart Design e Recursos Visuais Ltda, para todos os textos e imagens.